quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Profissionais de saúde mulheres sofrem acidente de trabalho com mais freqüência .

Estudo canadense alerta para a necessidade de que medidas na área de segurança do trabalho levem em consideração o número cada vez maior de mulheres nas instituições de saúde. Profissionais de saúde do sexo feminino apresentam risco maior de sofrer acidentes de trabalho, concluiu estudo canadense publicado na revista científica Occupational Medicine. A pesquisa avaliou dados sobre o número ausências no trabalho relacionadas a lesões, ao longo de um ano, de 42.332 empregados da saúde no Canadá, dos quais 11% eram homens, e 89%, mulheres.

De acordo com o artigo, os pesquisadores chegaram aos resultados após ajustarem os resultados por diversas variáveis, entre elas: idade, cargo, setor de trabalho e região do país. As lesões identificadas foram agrupadas em dois grupos: músculo-esqueléticas e qualquer tipo de lesão.
Na opinião dos pesquisadores, ante o aumento do número de profissionais de saúde e a predominância de mulheres nestes ambientes de trabalho, as “iniciativas [na área de] saúde ocupacional e segurança devem ser desenvolvidas levando em consideração as diferenças entre os gêneros”.
O estudo foi conduzido por Hasanat Alamgir, da agência de saúde e segurança ocupacional de British Columbia (Canadá) e colegas do Vancouver Coastal Health, instituição que presta atendimento aos moradores das regiões canadeneses de Vancouver, North Vancouver, West Vancouver e Richmond.
Agência Notisa (science journalism – jornalismo científico)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Videos relacionados a segurança do trabalho.

Loading...