quarta-feira, 30 de março de 2011

Toxicologia Ocupacional.

Uma obra inovadora que aborda a questão das doenças do trabalho com ênfase no procedimento diagnóstico e nas medidas jurídicas para assegurar a proteção dos trabalhadores expostos a agentes químicos e físicos em ambiente laboral.A obra é revolucionária na medida em que ressalta a importância da segurança no trabalho ,bem como exames médicos ocupacionais periódicos.Em análise epidemiológica das doenças ocupacionais concluiu-se que mais de 90% dos profissionais brasileiros em diversos ramos do mercado de trabalho já sofreram acidentes ou apresentaram quadros patológicos em ambientes de trabalho.Esta obra auxilia a esclarecer quais os procedimentos jurídicos e médicos para resguardar a saúde do trabalhador.
Foi baseado na experiência de relatos de casos clínicos , e em obras técnicas científicas como: na obra do Drº:Irineu Antônio Pedrotti,”Doenças profissionais ou do trabalho” e no livro “De Morbis Artificum Diatriba “ ,do médico Bernardino Ramazzini,em que pode-se encontrar, além da agudeza das observações, uma sutil critica de costumes. Em função da importância de seu trabalho, recebeu da posteridade o título de pai da Medicina do Trabalho. Ramazzini, antecipando alguns conceitos básicos da Medicina Social, enfatizou a importância do estudo das relações entre o estado de saúde de uma determinada população e suas condições de vida, que estavam, segundo ele, na dependência da situação social.




Em 1700, foi publicado, na Itália, um livro, cujo autor era um médico chamado Bernardino Ramazzini, que teve repercussão em todo o mundo, devido à sua importância. Nesta obra, Ramazzini descreve cinquenta profissões distintas e as doenças a elas relacionadas. É introduzido um novo conceito por Ramazzini: “Qual é a sua ocupação?”. Hoje, poderíamos interpretar esta pergunta da seguinte forma: “Digas qual o seu trabalho, que direi os riscos que estás sujeito”. Por essa importante obra, Bernardino Ramazzini ficou conhecido como o “Pai da medicina do Trabalho”.


Na época da publicação deste livro, as atividades profissionais ainda eram artesanais, sendo realizadas por pequenos números de trabalhadores e, consequentemente,os casos de doenças profissionais eram poucos, ou seja, pouco interesse surgiu com relação aos problemas citados na obra de Ramazzini.
No século XVIII, surge então, quase um século mais tarde, na Inglaterra, a Revolução Industrial, um mo0vimento que iria mudar toda a concepção em relação aos trabalhos realizados, e aos acidentes e doenças profissionais que deles advinham. As primeiras fábricas foram instaladas próximas aos cursos d’água, pois as máquinas eram acionadas através da energia hidráulica; devido a esta localização, tinha-se uma escassez de trabalhadores. Com o aparecimento da máquina a vapor, as fábricas puderam ser instaladas nas grandes cidades onde a mão-de-obra era conseguida com maior facilidade..
Como a produção estava em primeiro lugar, não havia limites de horas de trabalho, sendo utilizado bicos de gás para o horário noturno. Nos ambientes de trabalhos haviam ruídos provocados por precárias máquinas,altas temperaturas, devido à falta de ventilação, iluminação deficiente, etc. fatores esses, que contribuíam para o elevado número de acidentes, pois, até as ordens de trabalho na produção não eram escutadas pelo trabalhador, devido ao elevado nível de ruído.
O modo habitual de vida moderno em que consiste na agilidade e rapidez no desenvolvimento de tarefas ocupacionais podem provocar doenças.Em virtude de maus hábitos alimentares,estress,entre outros fatores que contribuem para o desenvolvimento de patologias que se desenvolvem no organismo ,como por exemplo a depressão , distúrbios de comportamento,LER(lesão do esforço repetitivo).a necessidade de exames periódicos médicos ocupacionais em trabalhadores expostos a agenntes físicos e químicos ,bem como a fiscalização efetiva dos equipamentos individuais de segurança no trabalho.
A importância de proteger a saúde do trabalhador brasileiro ,através de medidas de segurança ocupacional que consistem em exames médicos periódicos e aplicação efetiva de EPI(equipamento de proteção individual);


A obra contempla desde Aposentadoria especial ,questões previdenciárias ,acidentes do trabalho ,diagnóstico de doenças ocupacionais .Auxiliando profissionais e pacientes na proteção da saúde e do direito trabalhista.“Qual é a sua ocupação?”. Hoje, poderíamos interpretar esta pergunta da seguinte forma: “Digas qual o seu trabalho, que direi os riscos que estás sujeito”. Bernardino Ramazzini, o “Pai da medicina do Trabalho”.

Na lista dos fatores de risco profissionais, os fatores de risco químico ocupam o primeiro lugar, com 100 000 substâncias conhecidas (incluindo 400 cancerígenas), seguidos de 200 agentes biológicos, 50 fatores físicos e 20 condições ergonómicas adversas. As substâncias alergénicas, que não estão subordinadas aos agentes químicos ou biológicos, são nomeadas em 3000 entradas. Segundo as estimativas da Organização Internacional do Trabalho (OIT), morrem anualmente cerca de 2,2 milhões de pessoas vítimas de acidentes ou doenças profissionais, em todo o mundo. Registam-se ainda, a nível mundial, cerca de 270 milhões de acidentes de trabalho e 160 milhões de vítimas de doenças profissionais, por ano. A OIT estima, além disso, que 4% do produto interno bruto mundial se perde em consequência dos acidentes e doenças relacionados com o trabalho. A síndrome respiratória aguda grave (SRAG) é um exemplo de doença causada por um agente biológico com potencial para provocar uma pandemia, podendo, por isso, contribuir fortemente para as doenças acima referidas. As doenças causadas pelo trabalho devem ser identificadas e as suas vítimas adequadamente compensadas. Há que tomar medidas de prevenção e proteção no local de trabalho para evitar o desenvolvimento dessas doenças. As doenças profissionais são normalmente definidas pela legislação nacional. A OIT define várias doenças profissionais numa série de convenções .

TRATADO DE TOXICOLOGIA OCUPACIONAL SUELEN QUEIROZ
Autora: Suelen Queiroz
I.S.B.N. : 9788578937317
Páginas: 498
Peso: 601 Gramas
Alugar
Preço Livro Virtual: R$ 25,65

Comprar
Preço Edição Impressa: R$ 85,52
acessem: wwww.biblioteca24X7.com
SAC: (11) 3259-4224

Na obra encontram-se informações que constituem a formação do conhecimento das doenças ocupacionais. Desde a antiguidade greco-romana, o trabalho já era visto como um fator gerador e modificador das condições de viver, adorecer e morrer dos homens. Trabalhos de Hipócrates chamavam a atenção para a importância do ambiente, da sazonalidade, do tipo de trabalho como fatores determinantes na produção de doenças.

A OBRA TRATADO DE TOXICOLOGIA OCUPACIONAL APRESENTA:

1-PRIMEIRA PARTE:
O contexto histórico das doenças ocupacionais;

2-SEGUNDA PARTE:
Agentes patogênicos causadores de doenças profissionais;

3-TERCEIRA PARTE:
Regulamento dos benefícios da previdência social;

4-QUARTA PARTE:
REGULAMENTO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL
ANEXO IV

CLASSIFICAÇÃO DOS AGENTES NOCIVOS



Sobre a autora:
Dados pessoais:
Título Sr(a), Dr(a), Prof(a):estudante de medicina(4º período)
Nome: Suelen Queiroz

Nacionalidade: brasileira
Profissão: estudante universitária -Universidade Federal do Paraná-
Cargo: estudante

Olá!! Parabéns pelo blog : Eu trabalho seguro. Estou enviando nesse email o link com o livro Tratado de Toxicologia Ocupacional para disponibilizar gratuitamente aos leitores do blog.
Att.

Suelen Queiroz

link: http://pt.scribd.com/doc/40372502/Tratado-de-Toxicologia-Ocupacional-trecho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Videos relacionados a segurança do trabalho.

Loading...