quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Argentina ameaça fechar refinaria da Petrobras por falta de segurança.


A Petrobras foi intimada pelo governador da Província de Buenos Aires, Daniel Scioli, a apresentar até sexta-feira (26) um plano de segurança para a refinaria Ricardo Eliçabe, em Bahía Blanca, sob pena de ter as suas instalações fechadas.

A refinaria, com capacidade de processamento de 30,5 mil barris diários, foi palco de uma explosão em uma sala de descanso dos operadores, com a morte de um funcionário, no último dia 10. Um novo incêndio, controlado sem ferimentos ou danos importantes, aconteceu na semana seguinte.

"Estamos exigindo imediatamente a revisão do que tenha que ser feito na planta", disse Scioli nesta quarta-feira (24) em visita a Bahía Blanca, segundo informação do governo.

Na véspera, a autoridade ambiental do governo da Província de Buenos Aires divulgou uma nota nos seguintes termos: "Devido aos reiterados incidentes na refinaria da Petrobras na cidade de Bahía Blanca, a empresa está intimada a cessar as atividades se, em um prazo de 72 horas, não apresentar e colocar em prática um plano que contemple as ações necessárias para garantir as condições de segurança. O plano deve contemplar as medidas necessárias para garantir o bom funcionamento no que diz respeito à infraestrutura e às condições de trabalho do lugar, e deve-se realizar uma avaliação externa para proteger a integridade e a saúde de seus trabalhadores, da comunidade e do meio ambiente".

O governador de Buenos Aires é candidato à reeleição este ano.
Procurada pelo G1, a assessoria de imprensa da Petrobras disse que, "com relação ao suposto prazo de 72 horas que autoridades argentinas" deram à companhia para apresentar um plano de segurança para a refinaria de Bahia Blanca, a Petrobras Argentina ainda "não recebeu qualquer notificação oficial nesse sentido".

Fonte: Globo.com

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Fiscais acham bueiro com alto risco de explosão no Centro do Rio.

Um bueiro com alto risco de explosão foi encontrado na manhã desta sexta-feira (12) durante o primeiro dia de vistoria das caixas subterrâneas no Rio. As informações são da Secretaria municipal de Conservação. O bueiro, que é uma caixa de inspeção (CI), fica na esquina da Rua da Carioca com a Praça Tiradentes, no Centro.

De acordo com o secretário Carlos Roberto Osório, foi detectado gás no interior da galeria. Por isso, o risco de explosão chega a 100%, disse.

"Foi o segundo bueiro que foi inspecionado na esquina da Rua da Carioca com a Praça Tiradentes e foi detectado o nível de explosividade máxima. Os sensores acionaram o alarme e qualquer centelho ou fagulha provocaria uma explosão no local", detalhou Osório.

Após a detecção do problema, o Centro de Operações Rio, as concessionárias reponsáveis, agências reguladoras, o Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea-RJ) e o Ministério Público foram avisados, seguindo o procedimento de emergência previsto no contrato de monitoramento.

Técnicos da Light e da CEG estão no local para descobrir que tipo de gás foi encontrado na galeria e fazer os reparos necessários.

Gás foi encontrado em outros três bueiros
Em um relatório parcial, Osório informou que foi encontrado gás em pelo menos outros três bueiros da região. Segundo ele, no entanto, não há risco de explosão. Mesmo assim, a Light e a CEG foram avisadas para que tomem as providências necessárias.

Em outros bueiros inspecionados não foram registrados problemas. A vistoria continua em outras galerias subterrâneas da região.

Fonte: Globo.com

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Programa visa diminuir acidentes na construção civil

O ramo da construção civil é o que mais causa acidentes no trabalho. Os dados são do Anuário Estatístico da Previdência de 2009, que apontou 18,6 mortes para cada 100 mil trabalhadores deste setor. Em outros ramos da atividade econômica, os dados são menores, 7,4 mortes para cada 100 mil trabalhadores. Visando a diminuição destes números, o Serviço Social da Indústria da Bahia (Sesi – Ba) em parceria com o Sindicato da Indústria da Construção do Estado da Bahia (Sinduscon – Ba) lançou o Programa Nacional de Saúde e Segurança no Trabalho para a Indústria da Construção (PNSST-IC).
Fonte: atarde.com.br

Acidente em canteiro de obras mata operários em Salvador.



Queda de elevador matou nove pessoas, dizem bombeiros.
Acidente aconteceu na manhã desta terça (9), na região da Av. ACM.

Um acidente ocorrido na manhã desta terça-feira (9) no canteiro de obras do edifício Comercial 2, na Avenida Antônio Carlos Magalhães (ACM), em Salvador, provocou a morte de nove operários, de acordo com a assessoria de comunicação do Corpo de Bombeiros. Um elevador despencou do 20º andar da obra por volta das 7h30, na região do Iguatemi.
saiba mais

Três equipes dos bombeiros foram encaminhadas para atender a ocorrência. Segundo testemunhas, as nove pessoas que morreram estavam dentro do elevador e mais ninguém ficou ferido. Os corpos dos trabalhadores foram retirados do local e encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML), em Salvador. Familiares de vítimas passaram mal e foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Também atuaram no local do acidente equipes da Polícia Militar, funcionários do Departamento de Polícia Técnica (DPT) e policiais da 16ª Delegacia, responsável pela área, que investigarão as causas do acidente.
Acidente em canteiro de obras deixa nove mortos em Salvador (Foto: Reprodução/TV Bahia)Edifício Comercial 2 tem 20 andares em construção
(Foto: Reprodução/TV Bahia)

De acordo com a delegada Jussara Santos, a hipótese de superlotação do elevador, por enquanto, é descartada. "Ele tinha capacidade para doze pessoas e, até onde a gente sabe, tinham nove. Houve óbito de todos, inclusive do operador do equipamento. Vamos buscar quem é o responsável, que deve responder por homicídio culposo. A perícia deve ser concluída em 30 dias", explica a delegada.

O superintendente da Superintendência de Controle e Ordenamento do Uso do Solo (Sucom), Cláudio Silva, esteve no canteiro e informou que os trabalhos foram suspensos por tempo indeterminado. Silva acrescentou que a obra possui licença e alvará regularizados para funcionamento. O prédio tem 20 andares e mais oito pavimentos de estacionamento.

A empresa responsável pelo canteiro não havia se pronunciado sobre o acidente até por volta das 11h.

Primeiro dia
O operário Ailton Alves Reis, irmão de um dos homens que morreu na queda, afirmou que o acidente ocorreu na terceira vez do dia em que o elevador fazia a subida. Segundo ele, seu irmão era o funcionário Antônio Alves Reis, de 56 anos, conhecido como "Itinga", que estava no primeiro dia de trabalho naquele canteiro. Airton Reis contou que conversou com o irmão momentos antes de entrar no elevador. “Ele disse que ia lá em cima ver como estava o trabalho”, disse Ailton Reis.

O diretor do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção (Sintracom), Raimundo Brito, informou ao G1 que acompanhava o trabalho das equipes da polícia e bombeiros. "Nós não podemos falar muito neste momento, mas infelizmente a construção civil passa por problemas de segurança. Queremos uma discussão sobre segurança e condições de trabalho fora de momentos como este", lamenta Brito.

Fonte: Globo.com

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

H2S O Gás da Morte.


INFORMAÇÕES GERAIS : O H2S é um gás incolor, mais pesado do que o ar, com odor desagradável de ovos podres. Seu estado físico pode ser líquido sob pressão.


TOXICOCINÉTICA E TOXICODINÂMICA: O gás sulfídrico é um gás altamente tóxico e irritante, que atua sobre o sistema nervoso, os olhos e as vias respiratórias. A intoxicação pela substância pode ser aguda, subaguda e crônica, dependendo da concentração do gás no ar, da duração, da freqüência da exposição e da suscetibilidade individual.

O H2S inibe enzimas que contêm metais essenciais como ferro (Fe) e cobre (Cu). Destaca-se a inibição da citocromoxidase, levando a bloqueio da respiração celular no interior das células. O H2S forma sulfetos metálicos (citocromoxidase-sulfeto), pela reação com o ferro trivalente (Fe3+) desta enzima. Em conseqüência, há um bloqueio na troca de elétrons na cadeia respiratória, o oxigênio não é consumido e não há produção de energia.

O H2S interage com a metemoglobina, formando o complexo sulfometemoglobina. Combina-se também em pequena proporção com a hemoglobina, formando sulfemoglobina.
USOS: Produção de diversos sulfetos inorgânicos, ácido sulfúrico, compostos orgânicos sulfurosos, desinfetante em agricultura, etc.
Na indústria do petróleo as principais fontes de exposição são:
Perfuração e produção: poços de gás e óleo.
Transporte e armazenamento do petróleo.
Refinarias: efluentes líquidos, petróleo cru, hidrocraqueamento, bombas, hidrogenação, respiros de tanques, unidades de destilação do petróleo, águas ácidas, sistemas blow down, drenagem de tanques.

SINÔNIMOS: Sulfeto de hidrogênio, hidrogênio sulfurado, ácido hidrossulfúrico, sulfeto de diidrogênio. 

Videos relacionados a segurança do trabalho.

Loading...